Voltar 29 de Outubro de 2020
  • Sem categoria

  • ExpoGestão min

É mais importante ter pessoas engajadas do que controlar ponto e jornada

O presidente do Porto Itapoá, Cássio Schreiner, foi um dos CEOS participantes do encontro “Conversas Essenciais”, realizado pela Expogestão Digital 2020. Ele abordou como o empreendimento está enfrentando a crise da Covid-19, trabalhando com todos os protocolos preventivos para preservar a saúde e o bem-estar das pessoas que operam um empreendimento que não pode interromper seu funcionamento por se tratar de atividade essencial.

O trabalho remoto para as áreas administrativas – uma decisão que precisou ser adotada de um dia para o outro – era uma alternativa sobre a qual apenas se pensava a respeito. “Inicialmente imaginamos que íamos ter alguns percalços, mas vimos os processos fluírem com rapidez e até mais eficiência. Diante disso, a possibilidade de manter o home office de forma mais intensificada é algo que a gente vai estudar”, destaca, reconhecendo que o nível de produtividade e eficiência das empresas é maior do que no pré-pandemia e que esta é uma mudança da crise que veio para ficar.

Schreiner acredita que o mais importante de tudo é ter pessoas engajadas na organização. “Com isso se torna menos efetivo controlar jornada e cumprimentos de horários. O Brasil precisa mudar a legislação trabalhista de forma a acomodar estas situações que a gente tem vivenciado. O comprometimento das pessoas com as entregas de um resultado é muito melhor do que elas cumprirem uma jornada “, conclui.

Liberdade de empreender

Quanto às características da atividade portuária, Schreiner explica que, por estar no meio da cadeia de negócios do comércio exterior, o segmento está retomando seus volumes de movimentação.

Para o país avançar mais, ele acredita que as pessoas deveriam levar a sério um lema que é utilizado na Associação dos Terminais Portuários Privados – o da liberdade de empreender. “Isto é muito importante para desenvolver a economia local, incentivar empreendedores e até atrair a vinda de investimentos externos para que a gente possa voltar a crescer, com uma economia saudável que possibilite que o Brasil seja o que sempre foi, um celeiro para o mundo em uma série de produtos”.

No processo de tomada de decisão, o presidente do Porto Itapoá defende um equilíbrio entre o que se tem no planejamento e o que se executa para alcançar os resultados esperados. E diz que a chave para esta questão está na capacidade das pessoas de dar fluidez e efetividade para este processo.

Na opinião de Schreiner, o equilíbrio emocional é o ativo mais importante para os executivos lidarem com momentos de crise, e isto é algo que se conquista a partir do nível de liberdade e autonomia que um CEO dá ao seu grupo de alta liderança.

A contribuição do porto para a atividade econômica de Itapoá é de extrema valia. Mais de 50% da população ativa economicamente depende da atividade portuária. Da para imaginar o quanto mudou a dinâmica desta cidade que era basicamente de veraneio. Investimento portuário contribuindo e melhorando o meio ambiente.


Autor

ExpoGestão

Ao longo de 18 anos, a ExpoGestão se consolidou como um dos mais renomados encontros empresariais do Brasil. A ExpoGestão se converteu em uma plataforma de soluções, mantendo nosso DNA: uma curadoria primorosa, que sente as alegrias e dores do gestor brasileiro e lhe traz, sob medida, os conteúdos mais relevantes, instigantes e inspiradores – de saúde mental a transformação digital, do novo papel da liderança a cenários político-econômicos, de inovação a estratégia.


Experimente nossa plataforma. São mais de 50 vídeos para você se inspirar


Saiba Mais

Conteúdos Relacionados

Não há postages relacionadas.

Outras Postagens