Voltar 21 de Outubro de 2019
  • Gestão e Negócios

  • ExpoGestão min

Quais são as perspectivas para o cenário econômico brasileiro?

 

O Economista Alexandre Schwartsman, colaborador de CBN, Folha e Infomoney avalia motivos da recuperação econômica mais lenta da história do país  

Conhecer as perspectivas para o cenário econômico brasileiro é um elemento fundamental para os empresários e executivos no momento em que tomam decisões estratégicas de planejamento e orçamento para o próximo exercício. Durante a Jornada do Conhecimento Expogestão, realizada no início de outubro, o economista Alexandre Schwartsman, Conselheiro da MP Advisor, apresentou um conjunto de dados em sua reflexão sobre o tema.

Embora a fraca recuperação da pior recessão da história tenha sido interrompida ao longo de 2019, Schwartsman começou sua explanação com aspectos positivos da economia brasileira: crescimento modesto do emprego, inflação baixa, taxas de juro reduzidas e uma moeda bem alinhada.

As contas públicas e o endividamento do governo são a principal fragilidade do país e acreditamos que, por conta disso, são também o maior obstáculo a uma recuperação mais vigorosa da atividade econômica. A capacidade da nova administração de avançar nas reformas, sobretudo na previdenciária, vai determinar o ritmo da recuperação”, destacou o economista.

Segundo Alexandre Schwartsman, a recessão de 2014 a 2016, que provocou uma queda de 8,2% do PIB e 11,2% na demanda, equivaleu, em duração, a de 89/92. Mas enquanto essa teve uma recuperação em 7 trimestres, já estamos no 10º trimestre de recuperação da mais recente e o país mal cresceu 4%.

Para o economista, as melhores notícias vêm do emprego (está recuperando bem, mas com vagas de menor qualidade), renda e retomada do varejo. Destaca, também, que a balança de pagamentos está controlada e que as reservas internacionais são confortáveis. No entanto, diz que preocupa o alto índice de capacidade ociosa da indústria de transformação, que atribuiu em parte às dificuldades econômicas na Argentina e também à desaceleração global, no quinto mês consecutivo. Schwartsman enfatiza que todo este contexto tem contribuído para uma inflação abaixo da meta, na faixa de 3,5%.

O nó é o investimento, que teve uma queda de 30%, com recuperação irrisória. E o endividamento do governo tem a ver com isso”. De acordo com Alexandre Schwartsman, entre 2007 e 2013 houve uma redução de 0,5% ao ano na dívida pública, mas desde então ela cresce 5% ao ano, gerando desequilíbrio fiscal. “São 20 anos de expansão de despesas”, afirma o economista, explicando que atualmente apenas 10% do gasto público não é vinculado – percentual que deve cair para 6% em 2020. “Mais de 50% deste endividamento foi gerado pela Previdência”, afirma.

A situação dos estados também não é promissora. De acordo com o economista da MP Advisor, 14 das 27 unidades da federação não cumprem a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Apontando as perspectivas para o cenário econômico brasileiro, Schwartsman afirma que a recuperação, quando voltar, será ainda lenta; que com a aprovação da atual reforma da previdência haverá espaço apenas justo para manter governo federal atuante e que a exclusão de estados e municípios é um erro que pode custar muito caro no futuro. Mas acena novamente com os indicadores positivos que alimentam expectativa de crescimento de 2% em 2020 e 2,5% nos próximos anos: inflação baixa e contas externas em ordem. “A agenda para a recuperação é longa e o governo terá que trabalhar melhor com o Congresso Nacional”, concluiu.

A apresentação utilizada por Alexandre Schwartsman está disponível em nosso perfil do SlideShare. Acesse clicando aqui!

Assista ao vídeo de Alexandre Schwartsman na Jornada de Conhecimento 2019


Autor

ExpoGestão

Ao longo de 18 anos, a ExpoGestão se consolidou como um dos mais renomados encontros empresariais do Brasil. A ExpoGestão se converteu em uma plataforma de soluções, mantendo nosso DNA: uma curadoria primorosa, que sente as alegrias e dores do gestor brasileiro e lhe traz, sob medida, os conteúdos mais relevantes, instigantes e inspiradores – de saúde mental a transformação digital, do novo papel da liderança a cenários político-econômicos, de inovação a estratégia.


Experimente nossa plataforma. São mais de 50 vídeos para você se inspirar


Saiba Mais
Rogga

Conteúdos Relacionados

Não há postages relacionadas.

Outras Postagens

Patrocínio:




Apoio:

Entidades Parceiras:

Apoio de Mídia:

Realização:

Parceiros:

Franke
Michael Page
kpmg
Qlik
Sercompe
Silva Santana & Teston
Aylmer
Sympla
Hype50+
Moore

ExpoGestão o caminho para a mudança começa agora

Nosso objetivo é trazer a inspiração necessária a tempos de incerteza e adaptação, com as boas práticas no mercado, para construir a liderança de que o mundo precisa.

"Aprender é a única coisa de que a mente nunca cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende" Leonardo Da Vinci