Leia nossos

conteúdos

  • ExpoGestão
  • 2,38 min

Livro de Espíndola, lançado na ExpoGestão, é finalista em prêmio internacional

O livro “Você no Futuro da Inteligência Artificial”, lançado na ExpoGestão 2023 por David Espindola, é finalista geral de não ficção do 10º Prêmio Anual do Livro do Ano da IAN (Rede de Autores Independentes), um concurso internacional aberto a todos os autores com 55 categorias de ficção e não-ficção. Um livro de destaque será premiado em cada categoria, com reconhecimento dos finalistas. Seis títulos de destaque serão nomeados Livros do Ano de 2024 e um livro será nomeado o Livro do Ano do Grande Prêmio de 2024.

David Espindola é estrategista, futurista, além de consultor empresarial e acadêmico e na ExpoGestão fez a palestra “Da mesa dos nerds à mesa dos CEOs”, com enfoque sobre estratégia, tecnologias emergentes e inteligência artificial. Como ex-CIO e consultor de organizações de renome mundial, desenvolveu um profundo conhecimento sobre tendências tecnológicas e seus impactos nos negócios e na sociedade. David também é coautor de The Exponential Era: Strategies to Stay Ahead of the Curve in an Era of Chaotic Changes and Disruptive Forces (Wiley / IEEE Press), publicado em dezembro de 2020.

Sobre o livro
O que nos diferencia dos robôs e como podemos usar nossa intuição para colaborar com a Inteligência Artificial? De que forma essa colaboração aumentará a produtividade em setores como Educação, Saúde, Ciência, Manufatura e Serviços? Quais serão as implicações da IA para o mundo do trabalho? Essas são algumas questões abordadas em “Você no Futuro da Inteligência Artificial”, o novo livro de David Espindola.


“Você no Futuro da Inteligência Artificial” examina as ameaças e oportunidades surgidas diante do avanço da IA e propicia reflexões profundas e instigantes que abrirão a mente dos leitores para novas possibilidades em um mundo cercado por robôs. O livro traz novos insights e aborda estudos em diversas áreas, incluindo tecnologia, neurociência, psicologia social, economia, filosofia e teologia. A publicação ainda levanta uma discussão sobre a singularidade da alma – algo exclusivamente humano e impossível de ser transmitido às máquinas.

“Meu objetivo com esse livro é ajudar os leitores a entenderem a magnitude das mudanças que a Inteligência Artificial trará e prepará-los para obter as habilidades e percepções necessárias para alcançar um futuro próspero em um mundo compartilhado com máquinas inteligentes”, disse David Espindola.