Voltar 3 de Março de 2022
  • Inovação e Tendências

  • ExpoGestão 7,43 min

Plataforma de inteligência digital propõe detectar cultura de inovação dentro das empresas

“As empresas que não disseminarem a cultura de inovação correrão sérios riscos para se manterem competitivas”, alerta Victor Sanacato, Head de Inovação do Innoway, uma plataforma de dados e inteligência que tem a audaciosa proposta de medir o nível de cultura de inovação dentro de empresas.
O diagnóstico desenvolvido pela ferramenta começa com uma pesquisa online com líderes e colaboradores da empresa. Por meio de inteligência digital e análises de experts, a plataforma avalia 170 atributos. Após cruzar os dados, a ferramenta permite fazer 28 mil correlações e apontar um diagnóstico personalizado. Em cinco semanas, são apresentados os resultados para a empresa, com o nível de maturidade da companhia na área de inovação, dados para a gestão de uma cultura de inovação de sucesso e pontos para ajudar a empresa a evoluir de patamar.
“O diferencial do Innoway está em ajudar empresários a obter resultados concretos com a inovação. Isso é possível porque o Innoway viabiliza ações a partir da sinergia entre o desenvolvimento do potencial humano para inovar e a consciência da inovação como uma ciência possível de ser gerenciada com base em dados e estratégias adequadas ao contexto cultural de cada empresa”, justifica Victor.
O Innoway já foi aplicado em empresas em Santa Catarina. Em 2021, foi aplicado na ArcelorMittal Vega, e o case com os resultados deste diagnóstico foi apresentado na Startup Summit 2021. O trabalho de pesquisa envolveu 336 colaboradores da unidade e, após a análise dos dados coletados pelos indicadores desenvolvidos pelo Innoway, foi constatado que a escala de maturidade em cultura de inovação dentro da ArcelorMittal Vega está no nível avançado, apenas um item abaixo do nível mais alto da ferramenta, o fluente. As empresas que alcançam os dois mais altos níveis de diagnóstico (Avançado e Fluente) estão aptas a receber o selo Innoway ACATE de Inovação, que foi o caso da ArcelorMittal Vega, moderna indústria de transformação de aços planos localizadas em São Francisco do Sul, no litoral Norte de Santa Catarina.

Apresentação do case do Innoway aplicado na ArcelorMittal Vega durante a Startup Summit 2021

Confira uma entrevista com Victor Sanacato, que dá mais detalhes sobre a criação da ferramenta:

Qual o diferencial da metodologia do Innoway?
Victor Sanacato –
A metodologia Innoway nasce de dois conceitos simples. O primeiro, é o de que a inovação não deve estar restrita a uma área ou grupo de pessoas, mas sim fazer parte da cultura, ou seja, incorporada ao dia a dia dos colaboradores. As empresas que não disseminarem a cultura de inovação correrão sérios riscos para se manterem competitivas por estarem desperdiçando o potencial de cada indivíduo que, diga-se de passagem, tem muito a agregar.
O segundo conceito é: nada de achismos. Se podemos medir, podemos gerenciar. Por meio do Innoway, os gestores podem ter consciência das oportunidades para evoluir a cultura de inovação e receber diretrizes claras e com fit à realidade da organização dando orientação para o desenvolvimento de um plano de ação consistente e abrangente.
O diferencial do Innoway está em ajudar empresários a obter resultados concretos com a inovação. Isso é possível porque o Innoway viabiliza ações a partir da sinergia entre o desenvolvimento do potencial humano para inovar e a consciência da inovação como uma ciência possível de ser gerenciada com base em dados e estratégias adequadas ao contexto cultural de cada empresa.

Diagnóstico em cinco semanas
Outro fator que diferencia o Innoway é a velocidade de execução com profundidade e consistência. Da aplicação até a emissão do relatório final são apenas 5 semanas, dependendo do desafio demográfico característico de cada empresa.
Do ponto de vista mais técnico: partimos do princípio que todos podem e devem responder à pesquisa, tendo sido passados os textos por sessões de UX writing, e trabalhando com a inteligência do questionário: quem nunca teve contato com inovação, responde apenas ‘pessoas’; quem já está mais conectado ao assunto, responde ao formulário completo, tendo ainda algumas questões que se abrem de acordo com as respostas iniciais para aprofundar o conhecimento.
Por fim, a metodologia utiliza ainda questões abertas, que nos permitem diagnosticar qualquer anomalia identificada nos números. É uma combinação poderosa entre dados quantitativos e qualitativos que entrega uma análise precisa ao cliente sobre o nível de maturidade de sua cultura em relação à inovação.
Qual foi o embasamento para criar o método de avaliação do Innoway?
Victor Sanacato –
O primeiro passo foi uma análise feita pelos fundadores, Daniel Alves e Gerson Ferreira, sobre as vinte empresas mais inovadoras do mundo durante três anos consecutivos, de acordo com o ranking da Forbes. Na sequência, foi feita uma análise cultural sobre outras 60 empresas, nacionais e multinacionais, contidas no portfólio profissional dos sócios. Ambas as análises foram cruzadas, gerando um embasamento prático e empírico, para que então fossem adicionadas as teorias ao desenvolvimento: uma larga bibliografia, com mais de 30 autores, entre eles Clayton Christensen, Geoffrey A. Moore, Jean-Philippe DesChamps, Alexander Osterwalder, Eric Zabiegalski e Eric Ries. O toque final foi adicionar elementos de pesquisa estatística para partir em direção aos testes no mercado. Hoje, já validamos a metodologia com mais de 20 empresas e 3.000 respondentes.

Para você, qual a maior dificuldade das empresas atualmente quando se fala em cultura de inovação?

Victor Sanacato – Cultura é comportamento – e a dificuldade se dá nos hábitos que criamos no mercado ao longo das últimas décadas. Há muita dificuldade em equilibrar a eficiência com a capacidade de explorar. Essa última que carrega em si a coragem para assumir riscos, resiliência para saber lidar com os fracassos, curiosidade e ousadia para explorar novos caminhos. Ironicamente, é exatamente por meio dessas características que as oportunidades são desenvolvidas para se destacar em relação aos concorrentes e, mais importante, garantir a longevidade da empresa.

Como tem sido o retorno para as empresas que aplicaram o Innoway?

Victor Sanacato – Maravilhoso! As empresas têm se surpreendido com a profundidade do diagnóstico e, principalmente, com a precisão das recomendações feitas através do plano customizado de inovação que entregamos ao fim de todo o processo. A cultura é um dos elementos mais importantes na vida de uma empresa e um dos mais difíceis de se medir com precisão. Os resultados do Innoway oferecem altos níveis de consciência para a empresa, e desenhar a estratégia de implementação ou evolução da cultura de inovação após a realização do diagnóstico faz com que não haja espaço para achismos e politicagens internas, acelerando as decisões e encontrando resultados com maior velocidade.

Para conhecer
Empresas que queiram fazer uma avaliação no Innoway podem entrar em contato pelo email [email protected] É possível fazer um diagnóstico inicial em uma versão gratuita da ferramenta, pelo link https://innoway.com.br/.


Autor

ExpoGestão

Ao longo de 18 anos, a ExpoGestão se consolidou como um dos mais renomados encontros empresariais do Brasil. A ExpoGestão se converteu em uma plataforma de soluções, mantendo nosso DNA: uma curadoria primorosa, que sente as alegrias e dores do gestor brasileiro e lhe traz, sob medida, os conteúdos mais relevantes, instigantes e inspiradores – de saúde mental a transformação digital, do novo papel da liderança a cenários político-econômicos, de inovação a estratégia.


Experimente nossa plataforma. São mais de 50 vídeos para você se inspirar


Saiba Mais

Conteúdos Relacionados

Não há postages relacionadas.

Outras Postagens