Gostou? Inscreva-se gratuitamente e ganhe 03 dias de acesso à nossa plataforma de conteúdos. Cadastre-se



A Fábrica do futuro bate à sua porta

Tema:


Reconhecidamente inovadora, a Weg, de Jaraguá do Sul, promove a revisão constante dos seus processos para acrescentar cada vez mais soluções digitais ao seu negócio

“Qual a diferença entre um smartphone e um controle remoto? Eles são muito semelhantes nas suas funcionalidades, mas o controle remoto nasce e morre totalmente igual. Já o smartphone se modifica a cada atualização que acontece talvez a cada semana. É por isso que ele é inteligente. Ele se atualiza, evolui. Esse é o mesmo processo pelo qual deve passar a fábrica do futuro”, explicou Carlos Grillo, diretor de Negócios Industriais da Weg, em sua palestra na Expogestão “A fábrica do futuro bate à sua porta”.
A Weg, especializada na fabricação e comercialização de motores elétricos, transformadores, geradores e tintas, é referência em Indústria 4.0. Seus processos foram evoluídos ao longa da história, permitindo que a companhia chegasse à era dos dados. A mudança respeitou as etapas definidas pela Academia Alemã de Ciência e Engenharia (Acatech), cuja jornada de digitalização foi apresentada por Carlos Grillo.
Tudo começou com a computação, o que é padrão para a maioria das indústrias, seguido pela conectividade, que são historiadores e os próprios softwares de gestão. Vencida a fase de digitalização, a Weg se concentrou na Indústria 4.0 propriamente dita, com visibilidade. Ela permite acessar e entender o que está acontecendo, entendendo os dados disponíveis. A capacidade preditiva permite prever aquilo que irá acontecer, utilizando ferramentas como machine learning e inteligência artificial. E por fim, a adaptabilidade que é o que flexibiliza tudo aquilo que se construiu ao longo da jornada.
Hoje, baseada na fábrica do futuro, a companhia oferece diferentes soluções digitais, principalmente em aplicações como de energia e gestão de frota de motores. Um software de computação em nuvem também já está disponível. Recentemente, a Weg desenvolveu uma ferramenta que coleta e lê dados (Capex) para atender a jornada do seu cliente. São sensores que monitoram barris de chope que se perdiam ao longo do processo. Eles contam com função GPS, módulo de comunicação, cobertura e bateria com duração de dez anos.



Carlos José Bastos Grillo

Carlos Grillo é formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal do Rio Grande, pós-graduado em Engenharia de Produção pela Universidade São Judas Tadeu e em Gestão de Negócios, pela Fundação Getúlio Vargas. Na WEG desde 1997, possui longa experiência em produtos, processos industriais, engenharia e desenvolvimento de software. Atualmente é Diretor de Negócios Digitais e está à frente dos negócios da companhia que contemplam soluções e produtos como softwares, plataformas digitais, conectividade, inteligência artificial e automação digital para a indústria, smart cities e o agro.

Linkedin
Esperamos você, compartilhe nas suas redes sociais:

Whats Facebook Linked Twitter Link

Garanta a sua inscrição agora!

Chegou a hora de evoluir a sua forma de liderar. Selecione a quantidade de inscrições e compre os ingressos através do formulário abaixo.